Plantão
Economia

Economizar nem sempre vale a pena; veja 8 exemplos em que o barato sai caro

Publicado dia 06/09/2016 às 12h25min | Atualizado dia 06/09/2016 às 15h26min
Economizar é bom e necessário, mas será que toda economia vale a pena?
Economizar é bom e necessário, mas será que toda economia vale a pena? Nem sempre. Economizar sem critério pode te fazer perder mais dinheiro.

O consultor financeiro Fábio Barbalho, da Ponto C Consultoria, explica que o imediatismo faz com que as pessoas normalmente só avaliem o impacto de uma compra dentro de 30 dias.

"Olham se a parcela cabe no bolso, se está mais barato, mas se esquecem de avaliar se está pagando caro por algo sem qualidade, se está pagando juros sem necessidade ou se está comprando o que não precisa", diz.

Veja oito situações em que o barato sai caro:

1) Comprar produtos de baixa qualidade

Getty Images/iStockphoto

Observe o tempo que o objeto vai durar. Se você comprar um tênis ruim, de má qualidade, que só dura três meses e tiver de comprar quatro no ano, por exemplo, fez uma economia porca. Comprar um par de óculos de sol sem proteção contra raios UV pode causar lesões na vista, e por aí vai.

2) Comprar sem usar

Thinkstock

Comprar produtos em sites de compras coletivas com um belo desconto e perder o prazo para usar. Comprar produtos em liquidação só porque estavam pela metade do preço e descobrir que já tem vários iguais em casa. Comprar roupas de tamanho diferente pensando que vai emagrecer ou fará o ajuste depois: exemplos de dinheiro jogado no lixo.

3) Não fazer manutenção da casa e do carro

Getty Images

Não fazer a manutenção do carro costuma resultar em gastos muito maiores se o veículo quebrar, além do tempo a mais parado no mecânico. Em casa, é comum fazer remendos na instalação elétrica que acabam gerando gastos maiores de energia e falta de segurança. E o que dizer da prática de colocar um paninho em volta da torneira que pinga a noite toda e se esquecer do rombo na conta de água?

4) Ficar exposto a riscos

Getty Images

Não ter seguro de carro e de casa nem plano de saúde é um tipo de economia que pode resultar num gasto muito maior. Se o carro é roubado e está financiado, terá de pagar o financiamento mesmo tem ter o veículo, por exemplo. Ou, se ficar doente, pode gastar muito com médicos e hospitais.

5)  Ficar sem lazer

Getty Images

Por mais que estejamos vivendo um momento de recessão é necessário que dentro do orçamento familiar existam alguns momentos para diversão, seja uma ida ao parque ou comprar os ingredientes para fazer uma bela pizza em casa. O lazer ajuda a aliviar as tensões, o que evita gastos com remédio, brigas e depressão

6) Fechar pacotes anuais

Shutterstock

Só faça se tiver a plena certeza de que sua motivação e estilo de vida continuarão permitindo que cumpra o tal plano. Do contrário irá amargar suaves parcelas de descontos que nada mais são que dinheiro que vão pelo ralo abaixo. Um exemplo é pagar o plano da academia anual e só ir três meses no ano

7) Fazer financiamentos com pouca entrada

iStock

Financiar um veículo com entrada inferior a 30% é uma economia porca, pois a desvalorização do carro é muito rápida, de pelo menos 30% quando sai da loja, e os juros poderão fazer com que você pague dois carros. O ideal é juntar dinheiro para pagar pelo menos a metade

8) Fazer pequenas compras no mercado

Getty Images

Para quem tem o rendimento mensal, é melhor comprar de uma vez, segundo Barbalho. "Junto com a compra também estão embutidos outros gastos como tempo, combustível, estacionamento e alimentação fora", diz. Se comprar em atacado, ainda pode obter o desconto pela quantidade

Fonte: uol

ÚLTIMAS Notícias

Laxante Natural Rápido caseiro

06 de dezembro de 2017 às 05:07:15

Alimentos Ricos em Vitamina A

06 de dezembro de 2017 às 05:02:56

Top 3

Passeios imperdiveis em Itanhaém e Região

26 de agosto de 2016 |   314

Passeio de Barco

25 de agosto de 2016 |   259